Rede Internacional de Estudos do Mundo Rural (RIEMuR)

   A história da América do Sul é marcada por desigualdades em múltiplos processos, em particular os ligados à apropriação da terra, direito de acesso à mesma e aos incentivos públicos para os pequenos agricultores, sejam nas suas múltiplas especificidades, sejam nas estruturas da grande propriedade e do agronegócio. Muito do que foi feito na história agrária e agrícola reflete-se nos conflitos, nas demandas e nos movimentos sociais de hoje. Há um amplo horizonte de processos históricos na macrorregião que configuram atualmente as questões agrárias e agrícolas envolvendo múltiplos e diversos sujeitos.

   A esse respeito, pesquisadores brasileiros, argentinos e uruguaios vêm desenvolvendo pesquisas divulgando os resultados em eventos e publicações que, num esforço coletivo, deliberam a criação de uma rede internacional de pesquisa capaz de produzir e atualizar o conhecimento sobre os problemas agrários, interesses sociais e econômicos, estrutura da grande propriedade e o agronegócio através da investigação científica não apenas em escala nacional, mas em escala regional e global, considerando suas diferentes experiências, fronteiras, sistemas nacionais e intranacionais.

   É com esse foco que se constitui a Rede Internacional de Estudos do Mundo Rural (RIEMuR), formada por pesquisadores brasileiros do grupo de pesquisa Núcleo de Estudos Históricos do Mundo Rural (NEHMuR), vinculado ao Programa de Pós-Graduação em História, Universidade de Passo Fundo - RS, na linha de pesquisa economia, espaço e sociedade; argentinos vinculados ao Centro de Estudios de la Argentina Rural (Cear) e Consejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas (Conicet); uruguaios ligados ao El Departamento de Ciencias Sociales, Faculdade de Agronomia la Universidad de la República (UdelaR).

   Convém explicitar que a realização de pesquisas em redes colaborativas entre pesquisadores que somam seus esforços a uma análise mais completa e capaz de síntese, pode ser a opção mais produtiva que auxilia no alcance de objetivos acadêmicos na produção de conhecimentos relevantes e significativos perante às demandas sociais.

   As redes de colaboração em pesquisa e intercâmbio de conhecimento acadêmico sempre existiram e foram importantes para o desenvolvimento científico. 

   Por esse viés, a afirmação de redes de pesquisa e colaborações promovem a flexibilização, reflexão e elaboração de conhecimentos necessários a um amplo e multifacetado contexto de desafios emergentes.

   É importante salientar a cooperação entre os grupos de pesquisa de diferentes países, os quais favorecem o fortalecimento dos programas de pós-graduação, viabilizando à internacionalização, ao intercâmbio entre investigadores e estudantes de instituições internacionais, corroborando no cumprimento das exigências da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/Brasil).